segunda-feira, 23 de abril de 2012

Governo assina protocolo de intenções para projeto de mineração em Currais Novos

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, assinou na manhã desta segunda-feira (23) o protocolo de intenções com a empresa australiana Crusader para o desenvolvimento do Projeto Borborema, na cidade de Currais Novos, Seridó potiguar.

O projeto consiste em uma unidade fabril destinada à produção de ouro na Mina Borborema, que vai potencializar o setor mineral no Rio Grande do Norte com investimento de R$ 400 milhões e estimativa de gerar 320 empregos diretos e 1.500 indiretos. Além disso, a capacidade anual de produção é de 5 toneladas de ouro, o que representa cerca de 8% da produção nacional

Durante a solenidade, Rosalba Ciarlini reforçou a importância em “criar condições para se atrair mais investimentos e, assim, gerar oportunidades de emprego e renda”. “Nosso foco é desenvolver o Rio Grande do Norte ainda mais valorizando os investimentos”, declarou.

O diretor Administrativo-Financeiro da Crusader, Ronisdalber da Silva Bragança, elogiou a forma como a empresa foi recebida no Rio Grande do Norte e destacou que “a parceria trará benefícios para todo o estado”. Dentre os pontos citados para atração do projeto ao Rio Grande do Norte, a parceria com o Governo do Estado, a facilidade de logística, a qualidade da jazida e a localização na região Nordeste foram fatores decisivos para a escolha.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama, declarou que o projeto Borborema “é a continuidade do investimento no setor de mineração no Rio Grande do Norte”. “O estado tem uma matriz extremamente rica e com condições de ser melhor explorada”, declarou.

Para o secretário, o Rio Grande do Norte “entra no mapa do mundo na área de mineração com o Projeto Borborema”. Benito Gama frisou a “interiorização dos projetos” e lembrou a ideia de retomar os trabalhos da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais do Rio Grande do Norte (CDM) onde eram feitos trabalhos de pesquisa e exploração nesse setor. “Temos vários minerais a serem explorados”, disse.

A empresa quer iniciar suas operações em 2014. Enquanto isso, as atividades serão dedicadas aos estudos, licenciamento e aos trabalhos de engenharia nos próximos meses.

A cerimônia aconteceu no auditório da Governadoria e contou com a presença dos diretores da Mina Borborema: Robert Michael Smakman, diretor-presidente Cascar Brasil Mineração; Ronisdalber da Silva Bragança, diretor Administrativo-Financeiro; e Aidan Platel, diretor de Exploração.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores