terça-feira, 24 de abril de 2012

Oposição será fundamental na CPMI do Cachoeira

Temos a obrigação de fazer as investigações para mostrar ao Brasil quem é quem, diz Agripino

image O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), disse que a oposição exercerá um papel fundamental na comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) do Cachoeira porque mostrará ao Brasil os realmente culpados. “A sociedade está indignada e nós, da oposição, temos a obrigação de fazer as investigações para mostrar ao Brasil quem é quem; se os anjos que aparecem por aí são anjos ou demônios”, disse o senador.

Os escândalos envolvendo a construtora Delta e o governo federal não são recentes. Segundo o jornal O Globo desta terça-feira (24), desde 2010, quando veio a público a Operação Mão Dupla, o governo federal já tinha conhecimento de graves irregularidades envolvendo a Delta. Apesar disso, a decisão para investigar a empresa foi tomada apenas na semana passada, após reunião entre a Controladoria Geral da União e a Casa Civil da Presidência da República.

Notícias divulgadas pela imprensa mostram ainda que a construtora - a maior contratante do governo federal para realizar as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - é uma das maiores financiadoras de campanhas políticas no país. Em 2002, os repasses da Delta a campanhas de políticos eram considerados tímidos. Oito anos e muitos contratos públicos depois, a mesma Delta fechou 2010 com cerca R$ 2,3 milhões doados a comitês partidários de todo o país, R$ 1.1 milhão dos quais repassado diretamente ao Comitê Nacional do PT.

“Este assunto tem que ser suficientemente esclarecido. Não dá pra fazer cara de paisagem pra esse assunto da construtora Delta, como o governo fez até agora. Está aí a divergência entre a presidente Dilma e ex-presidente Lula para dar força ou não à CPMI. É porque há interesses diferentes e visões diferentes. Por isso, a sociedade está indignada”, disse José Agripino.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores